Faculdade Nova Esperança - brand

Graduação em Biomedicina

A BIOMEDICINA

O PERFIL DO BIOMÉDICO A SER FORMADO:

Inserida em um contexto plural/multicêntrico e acompanhando progressivamente o desenvolvimento humano e tecnológico em saúde a FACENE/RN projeta a formação de egressos/profissionais como preconizado em diretriz curricular: com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva, com capacidade para atuar em todos os níveis de atenção à saúde, com base no rigor científico e intelectual (Resolução CNE/CES nº 2, de 18 de fevereiro de 2003).

 

O CURSO:

Na perspectiva da construção de um profissional que apresente competências e habilidades múltiplas com bases fundamentadas no ensino e pesquisa é implantado, em 1966, o primeiro Curso na Escola Paulista de Medicina, com o nome na época de “Ciências Biológicas – Modalidade Médica” ou como era mais conhecido “Ciências Biomédicas”.

Em seguida outros centros universitários passaram a implantar o curso, como UFRJ (1967), USP (1967), UNESP (1967) e UFPE (1968), na perspectiva de também formar egressos/profissionais atualizados e exclusivamente dedicados aos novos avanços da saúde.

Dotado de saberes relacionados a diversas ciências, como: Ciências biológicas e da saúde, Ciências Exatas, Ciências da Biomedicina e Ciências Humanas e Sociais é, referente a esta última que, aqui, chama-se especial atenção. São as ciências humanas e sociais que impulsionam os sentimentos do profissional de Biomedicina e, desta forma, levam-nos a exercer o mais alto padrão de qualidade nos serviços.

A consolidação da categoria ocorreu com a regulamentação da profissão por meio da Lei 6.684 de 03 de setembro de 1979, que, além de regulamentar, cria os Conselhos Federal e Regionais e dispõe sobre a competências de atuar em equipes de saúde, a nível tecnológico, nas atividades complementares de diagnóstico (Artigo 4º).

 

O PROJETO PEDAGÓGICO PROPOSTO PAUTA-SE NOS SEGUINTES PRINCÍPIOS:

O Projeto Pedagógico do Curso (PPC) de Biomedicina pauta-se, fundamentado em diretriz curricular, em princípios éticos e na compreensão da realidade social, cultural e econômica do meio em que está inserido e dirige sua atuação para a transformação da realidade em benefício da sociedade. Dessa forma, embasada em tais princípios e com missão de fortalecer e ampliar o fluxo de informações em ciências da saúde, contribuindo para o desenvolvimento da saúde e da qualidade de vida das pessoas e, assim, proporcionando transformação profissional, pessoal e social dos discentes e outros atores envolvidos no processos ensino-aprendizagem, a FACENE/RN além de entender a educação como um dos pilares de transformação social, orienta as ações por meio dos seguintes princípios:

  • Formação do Biomédico como resultado da articulação entre conteúdos, competências e habilidades adquiridas e/ou desenvolvidos durante o Curso;
  • Proposta pedagógica centrada no aluno como sujeito da aprendizagem e apoiada no professor como facilitador e mediador do processo ensino-aprendizagem;
  • Vivência de cenários que proporcionem a construção de debates sobre temas inovadores e relevantes para o exercício profissional do Biomédico;
  • Uso de metodologias inovadoras no processo ensinar-aprender que estimulem o aluno a refletir sobre as realidades sanitária e social e o aprender a aprender;
  • A integração ensino e serviço de saúde, garantindo que a prática seja realizada de forma integrada e contínua com as instâncias do sistema de saúde;
  • Ter, como eixo do desenvolvimento curricular, as necessidades de saúde regionais e locais mais frequentes, referidas pela comunidade e identificadas pelo setor de saúde com base nos indicadores epidemiológicos;
  • Incentivo a participação ativa do aluno na construção de conhecimentos e a integração entre os conteúdos, além de garantir a articulação entre ensino, investigação científica, extensão e assistência à saúde;
  • Promoção da integração e da interdisciplinaridade em coerência com o eixo de desenvolvimento curricular, buscando integrar as dimensões tecnológicas, biológicas, psicológicas, sociais e culturais;
  • Inclusão das dimensões éticas e humanísticas, desenvolvendo no discente atitudes e valores orientados para a cidadania e solidariedade.

 

Não obstante, a IES articula os vários saberes necessários para entender o homem em suas múltiplas necessidades relacionadas aos aspectos sociais, econômicos, culturais, éticos, afetivos, relacionais e os biológicos, guiando-se por princípios pedagógicos gerais, dentre os quais pode-se destacar:

  • Visão da multidimensionalidade do fazer: adoção de estratégias de ensino que valorizam a seleção e a exploração de conteúdos que integrem funções assistenciais, administrativas, educativas e investigativas inerentes ao papel do Biomédico nos diferentes níveis de atenção à saúde e nas diferentes áreas de trabalho;
  • Valorização da formação em situações de trabalho aproximando os discentes da realidade dos serviços de saúde da cidade com o compromisso crítico de contribuir para sua melhoria dando sentido social ao curso que se inicia;
  • Estímulo à postura de dúvida e de problematização frente aos conhecimentos que se apresentam como provisórios e passíveis de questionamento e de superação;
  • Assunção do diálogo plural e do respeito ao pensamento divergente como eixo para o desenvolvimento das práticas de ensino e de estágio mais instigantes e criativas e preocupadas com a autonomia indispensável ao exercício profissional no limiar do novo século;
  • Adoção da ética, cidadania, pluralidade cultural e ecologia como eixos transversais a serem desenvolvidos por todos os atores envolvidos no processo ensino aprendizagem nas práticas de ensino visando à formação crítica do Biomédico;
  • Reconhecimento da natureza coletiva do processo de trabalho em saúde e da positividade pedagógica de se discutir as contradições e os conflitos implicados no confronto de projetos históricos que espelham visões de mundo, saúde, educação e Biomedicina, diferenciados historicamente e que só serão superados historicamente;
  • Ocupação de outros espaços educativos que não aqueles restritos a sala de aula;

 

ESTRUTURA DO CURSO

Visando sólida formação do egresso/profissional de Biomedicina na FACENE/RN, o curso é desenvolvido em meio a um modelo de ensino-aprendizagem que valoriza os saberes em ação, em que os conteúdos construídos em salas de aula são aplicados, desde o 1º semestre de forma integrada inter e transdisciplinarmente, em campo (escolas, comunidades, hospitais, indústrias e outros), contribui para a articulação com os princípios norteadores do curso, garantindo um ensino crítico, reflexivo e criativo, o que proporciona a construção do perfil almejado.

Além do fomento às ações discentes para com o desenvolvimento de conhecimentos teórico-práticos na IES, coloca-se a disposição a participação plena na sociedade e, desta forma, estimula-se os discente a refletir sobre a realidade social e a aprender a aprender, a conhecer, a ser, a fazer e a viver juntos.

Tal estrutura favorece e valoriza as dimensões éticas e humanísticas, criando as bases necessárias para os discentes desenvolverem atitudes orientadas para a cidadania através de estímulo à dinâmicas que favorecem a construção de diálogos coletivos e relações interpessoais.

Acesse  aqui a Matriz Curricular 02

Acesse aqui a Matriz Curricular 03

OBJETIVOS DO CURSO:

Gerais:

Dentre os objetivos gerais, preconizados em diretriz curricular, estão dotar o egresso/profissional dos conhecimentos requeridos para o exercício das seguintes competências e habilidades:

– Atenção à saúde;

– Tomada de decisões;

– Comunicação;

– Liderança;

– Administração e Gerenciamento;

– Educação permanente;

Específicos:

Dentre os objetivos específicos, também preconizados em diretriz curricular, estão dotar o egresso/profissional dos conhecimentos requeridos para o exercício das seguintes competências e habilidades:

I – respeitar os princípios éticos inerentes ao exercício profissional;

II – atuar em todos os níveis de atenção à saúde, integrando-se em programas de promoção, manutenção, prevenção, proteção e recuperação da saúde, sensibilizados e comprometidos com o ser humano, respeitando-o e valorizando-o;

III – atuar multiprofissionalmente, interdisciplinarmente e transdisciplinarmente com extrema produtividade na promoção da saúde baseado na convicção científica, de cidadania e de ética;

IV – reconhecer a saúde como direito e condições dignas de vida e atuar de forma a garantir a integralidade da assistência, entendida como conjunto articulado e contínuo das ações e serviços preventivos e curativos, individuais e coletivos, exigidos para cada caso em todos os níveis de complexidade do sistema;

V – contribuir para a manutenção da saúde, bem estar e qualidade de vida das pessoas, famílias e comunidade, considerando suas circunstâncias éticas, políticas, sociais, econômicas, ambientais e biológicas;

VI – exercer sua profissão de forma articulada ao contexto social, entendendo-a como uma forma de participação e contribuição social;

VII – emitir laudos, pareceres, atestados e relatórios;

VIII – conhecer métodos e técnicas de investigação e elaboração de trabalhos acadêmicos e científicos;

IX – realizar, interpretar, emitir laudos e pareceres e responsabilizar-se tecnicamente por análises clínico-laboratoriais, incluindo os exames hematológicos, citológicos, citopatológicos e histoquímicos, biologia molecular, bem como análises toxicológicas, dentro dos padrões de qualidade e normas de segurança;

X – realizar procedimentos relacionados à coleta de material para fins de análises laboratoriais e toxicológicas;

XI – atuar na pesquisa e desenvolvimento, seleção, produção e controle de qualidade de produtos obtidos por biotecnologia;

XII – realizar análises físico-químicas e microbiológicas de interesse para o saneamento do meio ambiente, incluídas as análises de água, ar e esgoto;

XIII – atuar na pesquisa e desenvolvimento, seleção, produção e controle de qualidade de hemocomponentes e hemoderivados, incluindo realização, interpretação de exames e responsabilidade técnica de serviços de hemoterapia;

XIV – exercer atenção individual e coletiva na área das análises clínicas e toxicológicas;

XV – gerenciar laboratórios de análises clínicas e toxicológicas;

XVI – atuar na seleção, desenvolvimento e controle de qualidade de metodologias, de reativos, reagentes e equipamentos;

XVII – assimilar as constantes mudanças conceituais e evolução tecnológica apresentadas no contexto mundial;

XVIII – avaliar e responder com senso crítico as informações que estão sendo oferecidas durante a graduação e no exercício profissional;

XIX – formar um raciocínio dinâmico, rápido e preciso na solução de problemas dentro de cada uma de suas habilitações específicas;

XX – ser dotado de espírito crítico e responsabilidade que lhe permita uma atuação profissional consciente, dirigida para a melhoria da qualidade de vida da população humana;

XXI – exercer, além das atividades técnicas pertinentes a profissão, o papel de educador, gerando e transmitindo novos conhecimentos para a formação de novos profissionais e para a sociedade como um todo.

 

DIFERENCIAIS DO CURSO DE BIOMEDICINA DA FACENE:

– Metodologias modernas para construção do processo ensino-aprendizagem;

– Atividades em campo desde o primeiro período;

– Integração de conteúdos por meio de atividades inter e transdisciplinares;

– Uso de ambiente virtual e de tecnologias de informação e comunicação para auxiliar as construções dos conhecimentos;

– Matriz diferenciada e integrada;

– Disciplinas especiais: Meio ambiente, Toxicologia e Perícia criminal são exemplos;

– Professores Mestres, Doutores e Especialistas;

– Curso em 3 anos;

 

PORTARIAS REFERENTES AO CURSO DE BIOMEDICINA: 

Portaria no 818, de 29 de outubro de 2015

COORDENAÇÃO DE CURSO:

Almino Afonso de Oliveira Paiva;

Biomédico Patologista Clínico – CRBM 6711

Doutor em Bioquímica

 

CORPO DOCENTE:

Clique aqui para fazer o download do corpo docente.

ENCARGOS REFERENTES ÀS TAXAS E MENSALIDADES DO PRIMEIRO E DO SEGUNDO SEMESTRES DE 2018

R$ 1.336,45 (Um mil trezentos e trinta e seis reais e quarenta e cinco centavos). Efetuando o pagamento até o 5º dia útil de cada mês, tem-se 10% de desconto.

Taxas Acadêmicas

FORMAS DE REAJUSTE DOS ENCARGOS FINANCEIROS

  • Planilha de custos para ajustamento de valores;
  • Índice inflacionário;
  • Investimentos-reagente anual.

DOCUMENTOS

Selo 2
Selo 1
Selo – Hospital Maternidade
Selo – Ciencia sem Fronteiras
Selo – Anjos
Selo – Fisio
Selo – abmes