Normas Editoriais

Revista de Ciências da Saúde Nova Esperança

Objetivos

A Revista de Ciências da Saúde Nova Esperança  é uma publicação periódica semestral eletrônica, de circulação nacional, da Escola de Enfermagem Nova Esperança Ltda., entidade mantenedora das Faculdades Nova Esperança, e tem como objetivo publicar trabalhos científicos originais na área da saúde e correlatas, no intuito de disseminar o conhecimento científico, além de estar aberta a contribuições internacionais no campo da ciência.

Os textos encaminhados para publicação devem ser originais ou provenientes de dissertações e teses, não remetidos a outros periódicos e, no caso dessas últimas, que não tenham sido publicadas.

A Revista de Ciências da Saúde Nova Esperança permite a reprodução dos trabalhos publicados, desde que citada rigorosamente a fonte.

Os artigos serão avaliados quanto à originalidade, relevância do tema, coerência científica e atendimento às normas éticas.

A partir do segundo semestre de 2012, a Revista de Ciências da Saúde Nova Esperança passou a ser exclusivamente eletrônica ISSN 2317-7160. Dessa forma, o envio de artigos pode ser realizado através do Novo Sistema de Submissão de Artigos, disponível no site http://www.facene.com.br/revista desde que sejam seguidas as orientações contidas nas Normas para Análise dos Artigos.

Em maio de 2013, o periódico obteve a indexação no Latindex – Sistema Regional de Informação para Revistas Científicas da América Latina, Caribe, Espanha e Portugal, dedicado ao registro e difusão de revistas acadêmicas editadas nos países ibero-americanos. O Latindex reúne e dissemina informações bibliográficas sobre as publicações técnico-científicas da Região e, por meio de recursos compartilhados, produz e dissemina padrões editoriais com vistas a elevar a qualidade dessas publicações. A indexação pode ser verificada no endereço eletrônico: http://www.latindex.unam.mx/buscador/ficRev.html?opcion=1&folio=22420.

 

Submissão de Artigos – Novo sistema
Os autores que desejam submeter um artigo deverão seguir as recomendações abaixo:

  1. O autor principal envia e-mail para revista@facene.com.br, informando o interesse em submeter um artigo, com as seguintes informações: nome completo sem abreviações, e-mail, telefone e título do trabalho;
  2. Após o cadastramento feito pela editora, o autor principal receberá um e-mail automático do administrador do sistema com o assunto “Instruções para reinicialização de senha”. Ao clicar no link “Altere minha senha”, o autor deverá cadastrar uma nova senha. Caso não consiga acessar o sistema pelo link enviado pelo administrador, clique em ‘Acessar’, insira seu e-mail e clique em ‘Esqueceu sua senha?’. Uma nova mensagem do administrador será enviada para seu e-mail para mudança da senha.
  3. Após a alteração da senha, o autor principal clica em ‘acessar’, faz o login com seu e-mail e a nova senha.
  4. Para fazer o cadastro com seus dados pessoais, clica no seu nome que aparece no lado superior direito e preenche todos os campos obrigatórios. Após o cadastro das informações pessoais, o autor cadastrará o artigo que deseja submeter em ‘Artigos’, ‘Cadastros’ e ‘Enviar artigo’. Clica em ‘Novo’ e preenche todos os campos relativos ao artigo submetido, como nome dos outros autores, seção do trabalho, anexo dos documentos exigidos (declaração de direitos autorais e, em caso de artigos originais, a certidão do Comitê de Ética em Pesquisa) e palavras-chave. Clica em ‘Criar artigo’ e, posteriormente, anexa o artigo completo em Word.
  5. A editora da revista receberá o aviso de submissão e entrará em contato assim que possível.
  6. Toda comunicação com a editora da revista será feita através do sistema. Na ocasião de envio de parecer ou de trabalhos a serem corrigidos, o sistema informará que há inclusão de arquivos no cadastro.
  7. Após a correção do artigo sugerida pela revista e/ou pelo revisor, o autor principal deverá incluir um novo arquivo no sistema, permitindo que tanto a editora quanto o próprio autor acompanhe o andamento do processo de análise.

Autoria

Os manuscritos encaminhados para publicação deverão atender às seguintes especificações:

  1. Formatação – seguirá as normas: digitado em formato DOC; corpo do texto justificado; fonte Arial, tamanho 12, espaçamento entre linhas 1,5 cm; configuração de página: 3 cm para margens superior e esquerda; 2 cm para margens inferior e direita; em papel tamanho A4; as páginas não devem ser numeradas.
  2. Título e Subtítulo (quando houver) em língua portuguesa, em caixa-alta, centralizado e em negrito.
  3. Autores – Aceitam-se, no máximo, 6 (seis) autores por trabalho para cada edição. Os nomes completos dos autores devem vir em formato normal, sem abreviações, com apenas as iniciais em maiúsculo, recuados à direita, com espaçamento simples; em notas de rodapé, em números cardinais, devem-se apresentar a titulação, instituição de origem, endereço completo para correspondência com CEP, cidade, telefone, e-mail (para o autor principal, visando contato).
  4. Resumo – Os resumos devem seguir a norma ABNT 6028:2003, e apresentar os seguintes itens: título em caixa-alta e em negrito alinhado à esquerda; texto em língua portuguesa, espaçamento simples, com no máximo 300 palavras. Expressará de maneira precisa e concisa, o material e métodos utilizados, o que foi observado ou realizado e as conclusões que o(s) autor(es) considera(m) justificadas. A elaboração deve permitir compreensão sem acesso ao texto, inclusive de palavras abreviadas, e deverá conter a seguinte estrutura: INTRODUÇÃO, MATERIAL E MÉTODOS, RESULTADOS E DISCUSSÃO, e CONSIDERAÇÕES FINAIS, não sendo preciso nominar cada item. O resumo deverá ser acompanhado de até cinco palavras-chave, que são palavras ou expressões que identificam o conteúdo do artigo. As palavras-chave deverão ser baseadas no DeCS (Descritores em Ciências da Saúde), publicado pela Bireme, que é uma tradução do MeSH (Medical Subject Headings) da National Library of Medicine. O DeCS pode ser consultado através do endereço eletrônico: http://decs.bvs.br. Estas devem vir no final do Resumo, alinhadas à esquerda, sem espaçamento entre linhas, precedidas de ponto a cada palavra.
  5. Resumo em língua estrangeira – Abstract, em inglês; Resumen, em espanhol; Résumé, em francês); título em língua estrangeira escolhida para o resumo, palavras-chave em língua estrangeira (Keywords, em inglês; Palabras clave, em espanhol; Mots-clés, em francês). Como elemento pós-textual, este resumo deve vir no final do texto, antes das referências. Segue os mesmos padrões na versão em português e deve ser absolutamente fiel ao original. O título do trabalho também deve ser traduzido para língua estrangeira escolhida, ficando centralizado e em caixa alta.

NORMAS PARA ANÁLISE DOS ARTIGOS

Envio dos originais

1. Os autores devem seguir os critérios de emissão dos seguintes documentos:
1.1 Declaração: atestando que o artigo é original, encaminhado à Revista de Ciências da Saúde Nova Esperança para a seção pertinente (original, revisão, atualização, resenha, relato de experiência etc), e devidamente assinada pelo(s) autor(es), cedendo os direitos autorais à Revista e autorizando a publicação do mesmo.
1.2 Certidão do Comitê de Ética em Pesquisa – CEP: quando a pesquisa envolve seres humanos seja direta ou indiretamente, ou seja, através de entrevistas, questionários ou formulários; ou através de prontuários. Esta certidão deve ser definitiva; a certidão temporária que autoriza a coleta de dados não garante a publicação na Revista.
2. O envio dos documentos deve ser feito mediante o preenchimento do cadastro do artigo no sistema de submissão de artigos desde que estejam devidamente assinados, escaneados e anexados ao artigo, como referido nos Procedimentos Éticos, com extensão pdf ou jpg, com até 5MB.
3. Os autores ficam responsáveis pela rigorosa revisão gramatical dos originais manuscritos, não cabendo à Revista tal procedimento.
4. Aprovação dos trabalhos – Os trabalhos serão avaliados pelo Conselho Editorial, formado por professores mestres e doutores nas áreas da saúde e afins. Para garantir a imparcialidade da avaliação, os avaliadores desconhecerão a autoria dos trabalhos e os autores desconhecerão a identidade de seus avaliadores. A aprovação do trabalho pode ser confirmada por emissão de uma carta de aceite, onde consta a futura publicação na edição, volume e número correspondentes, desde que os autores a solicitem. A carta pode ser enviada por e-mail ou pelos Correios, para o endereço informado pelos autores.
5. O Conselho Editorial reserva-se o direito de rejeitar os artigos que não apresentarem valor científico; mostrarem problemas éticos, ou que tenham erros significativos de metodologia, gramática, bibliografia, bem como de realizar adaptações ao estilo da Revista.

O Conselho Editorial poderá tomar as seguintes deliberações:
a) Recusar o trabalho sem observações, nos casos de plágio ou qualidade técnica julgada como insuficiente;
b) Aceitar com restrições o trabalho, que serão informadas aos autores para serem executadas as observações ou sugestões do(a) revisor(a). Os autores terão a oportunidade de adequar o trabalho;
c) Aprovar o trabalho na íntegra.

6. Após a submissão do artigo, não é aceita a troca, retirada ou inclusão de autores; assim como é proibido o acréscimo de trechos no texto, exceto quando sugerido pelos revisores.
7. As informações apresentadas no trabalho são de responsabilidade exclusiva de seus autores.

Outras informações pelo e-mail revista@facene.com.br ou pelo telefone (83) 2106-4770.

Procedimentos éticos

1. Enviar cópia de Parecer favorável, emitido por um Comitê de Ética em Pesquisa, reconhecido e cadastrado no Sistema Plataforma Brasil/Comissão Nacional de Ética em Pesquisa, quando o trabalho envolver seres humanos (direta ou indiretamente), de acordo com o que preconiza a Resolução do Conselho Nacional de Saúde – CNS/MS nº 466/2012, e suas complementares e a Norma Operacional CNS/MS nº 001/2013.

2. Cada artigo ou trabalho enviado à Revista será encaminhado a dois avaliadores ad hoc na área, que emitirão parecer consubstanciado, de acordo com as normas da Revista, do conteúdo e dos procedimentos éticos que envolvem o trabalho. A lisura da avaliação exige que os avaliadores desconheçam a autoria dos trabalhos e os autores desconheçam a identidade de seus avaliadores. Tal procedimento visa a assegurar a integridade ética e profissional dos sujeitos envolvidos nesse processo.
3. Os conteúdos presentes nos textos são de total responsabilidade dos autores, cabendo a estes responder pelos mesmos.

NORMAS ESPECÍFICAS PARA OS TEXTOS

1. Artigos Originais: são trabalhos resultantes de pesquisa original, de natureza quantitativa ou qualitativa. Sua estrutura deve apresentar necessariamente os itens: Resumo, Introdução, Material e Métodos, Resultados e Discussão, Conclusão, Resumo em língua estrangeira e Referências Bibliográficas, (apêndices e anexos são opcionais). Máximo de 15 laudas.

Itens que compõem esta seção

Introdução: deve estabelecer com clareza o objetivo do trabalho e sua relação com outros trabalhos no mesmo grupo. Extensas revisões da literatura não serão aceitas, devendo ser substituídas por referências aos trabalhos ou fontes mais recentes, onde tais revisões tenham sido apresentadas. Deve esclarecer: a) a natureza do problema cuja resolução se descreve no artigo; b) a essência do estado da arte no domínio abordado (com referências bibliográficas); e c) o objetivo do artigo e sua relevância (justificativas) para fazer progredir o estado da arte.

Material e Métodos (quando a pesquisa envolve seres humanos): descrever procedimentos, apresentar as variáveis incluídas na pesquisa, determinar e caracterizar a amostra, detalhar técnicas e equipamentos novos, indicar quantidades exatas, referenciar os métodos e as técnicas utilizadas, incluindo métodos estatísticos, de modo a permitir reprodutividade. Recomenda-se evitar descrições extensas de métodos rotineiros. Não devem ser utilizados nomes comerciais, nomes pessoais ou iniciais de pacientes, fotos que o exponham e similares, nem seus números de registro hospitalar.

Resultados: todos os resultados devem ser apresentados em sequência lógica no texto, e exclusivamente neste item, de maneira concisa, fazendo, quando necessário, referências apropriadas a tabelas que sintetizem achados experimentais ou figuras que ilustrem pontos importantes. Orienta-se evitar superposição de dados como textos e como tabelas. Destaque apenas para as observações mais importantes, com um mínimo de interpretação pessoal. Utilizar gráficos simples e de fácil compreensão. Sempre que necessário, os dados numéricos devem ser submetidos à análise estatística.

Discussão: deve restringir-se aos dados obtidos e aos resultados alcançados, enfatizando os novos e importantes aspectos observados e discutindo as concordâncias e divergências com outros achados já publicados. Comunicações pessoais ou publicações de caráter restrito devem ser evitadas como provas de argumento. Hipóteses e generalizações não baseadas nos dados do trabalho devem ser evitadas. As limitações do trabalho bem como suas implicações para futuras pesquisas devem ser esclarecidas.

Conclusões: deve-se apresentar o conjunto de conclusões mais importantes, evitando detalhes não pertinentes, retomando os objetivos do trabalho. As conclusões podem também ser incluídas no item “discussão”; neste caso, não há necessidade de repeti-la em itens à parte.

Agradecimentos (opcional): quando desejados devem ser apresentados no final do texto, breves e diretos, mencionando-se os nomes de participantes que contribuíram, intelectual ou tecnicamente, em alguma fase do trabalho, mas não preencheram os requisitos para autoria. Devem constar de parágrafo à parte, colocado antes das Referências.

Ilustrações: tabelas, figuras e fotos devem estar inseridas no corpo do texto contendo informações mínimas pertinentes àquela ilustração (Por ex. Tabela 1; Figura 2; etc.), inseridas logo após serem mencionadas pela primeira vez no texto. As tabelas devem estar formatadas como a tabela clássica 1 do Word. Os gráficos devem ter boa definição. As fotos devem ser escaneadas com 300 ou mais DPI e salvas no formato TIFF ou BMP e lado maior igual a 18 cm. As ilustrações e seus títulos devem estar alinhados à esquerda e sem recuo. O tamanho máximo permitido é de uma folha A4. Devem ser encaminhadas com as autorizações para reprodução de material publicado anteriormente, de ilustrações que podem identificar pessoas e para transferência de direitos autorais e outros documentos que se façam necessários.

Referências

  • As Referências deverão ser reunidas no final do trabalho, citadas somente as obras utilizadas no texto, em ordem numérica, e ordenadas segundo a sequência de aparecimento no texto, no qual devem ser identificadas pelos algarismos arábicos respectivos sobrescritos. Para listar as referências, não se deve utilizar o recurso de notas de fim ou notas de rodapé do Word.
  • As referências devem estar de acordo com as especificações dos Requisitos Uniformes para Originais Submetidos a Periódicos Biomédicos, conhecido como Estilo de Vancouver, elaborado pelo Comitê Internacional de Editores de Revistas Médicas – ICMJE (http://www.icmje.org). Para maiores esclarecimentos sobre o Estilo de Vancouver, ver o item “Estilo de Vancouver: exemplos de como referenciar”.
  • Para citações diretas de referências bibliográficas devem-se usar aspas na sequência do texto, de acordo com o Estilo de Vancouver, atribuindo a cada autor um número que o identifique.
  • As citações de falas/depoimentos dos sujeitos de pesquisa deverão ser apresentadas entre aspas.

2. Artigos de revisão: são trabalhos que têm por objetivo apresentar síntese e análise crítica da literatura levantada. Esta deve ser atualizada, referenciada e a discussão atual e pertinente. Deve incluir com clareza a delimitação do problema, dos procedimentos adotados e conclusões. Sua estrutura deve apresentar necessariamente os itens: Resumo, Introdução, Material e Métodos, Resultados e Discussão, Considerações Finais, Resumo em língua estrangeira e Referências Bibliográficas. Deverão ter no máximo 50 citações de referências bibliográficas, organizadas em espaço simples. No máximo 10 laudas.

3. Artigos de Atualização ou Divulgação: são trabalhos que têm por objetivo a descrição e/ou interpretação sobre determinado assunto, considerado relevante ou pertinente na atualidade. No máximo 10 laudas.

4. Comunicações breves/Relatos de caso/experiência: se caracterizam pela apresentação de notas prévias de pesquisa, relatos de caso ou experiência, de conteúdo inédito ou relevante, devendo estar amparada em referencial teórico que dê subsídios a sua análise. No máximo 10 laudas.

5. Resenhas: apresentação e análise de livros publicados na área da saúde ou áreas afins. Serão aceitas para apreciação resenhas de livros publicados recentemente no Brasil ou no exterior. Os textos das resenhas deverão ser configurados da seguinte maneira: a) Referências completas do livro; b) Nome do autor da resenha; c) Instituição de origem; d) Texto analítico. No máximo 3 (três) laudas.

6. Relatório de pesquisa: texto original e sucinto de pesquisas realizadas na área da saúde ou áreas afins (no máximo 4 laudas).

7. Resumos de pesquisa: em nível de especialização, de mestrado ou doutorado: texto original da monografia, dissertação ou tese com no máximo 1 (uma) lauda ou contendo 250 palavras.

ESTILO DE VANCOUVER: EXEMPLOS DE COMO REFERENCIAR

1. LIVROS E MONOGRAFIAS CONSIDERADOS NO TODO

Um autor (pessoa física) – de um até seis autores
Black JG. Microbiologia: fundamentos e perspectivas. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2002.

Mais de seis autores

Costa SS, Cruz OLM, Oliveira JAA, Lima AS, Mariante AR, Crespo NA, et al. Otorrinolaringologia: princípios e prática. 2. ed. il. Porto Alegre: Artmed; 2006.

Organizador, editor, coordenador ou compilador como autor

McCloskey JC, Bulechek GM, organizadoras. Classificação das intervenções de enfermagem (NIC). 5. ed. Rio de Janeiro: Elsevier; 2010.

Autores corporativos (órgãos governamentais, associações, ONGs etc.)

Comissão Social do Episcopado Francês. SIDA: a sociedade em questão. Bispos franceses falam da AIDS. Tradução de Ephraim F. Alves et al. Petrópolis: Vozes; 1996.

Entrada pelo título, quando não há autoria

Diagnóstico de enfermagem da NANDA: definições e classificações – 2012-2014. Tradução de Regina Machado Garcez. Porto Alegre: Artmed; 2012.

Indicação do tradutor

Smeltzer SC, Hinkle JL, Bare BG, Cheever KH. Brunner & Suddarth: tratado de enfermagem médico-cirúrgica. 12. ed. Tradução de Isabel C. F. da Cruz et al. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2012.

Dicionário e obras de referências similares

Houaiss A, Villar MS. Dicionário Houaiss da língua portuguesa. Com a nova ortografia da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva; 2009.

Teses, dissertações e trabalhos de conclusão de curso

Santos ACG. Assistência a saúde mental/psiquiátrica: analisando a realidade de um hospital no município de João Pessoa. [trabalho de conclusão de curso de Enfermagem]. João Pessoa: Faculdade de Enfermagem Nova Esperança; 2012. 47p.

Trabalhos apresentados em eventos científicos e publicados em anais

Silva Filho AP, Lima ADO, Silva EPL, Pedrosa VC. Hemorragia intracraniana multifocal associada à leucemia aguda com desfecho fatal. In: Anais do X Congresso Brasileiro de Neurocirurgia Pediátrica. Sociedade Brasileira de Neurocirurgia Pediátrica. João Pessoa: Centro de Convenções do Hotel Tambaú; 2013 Maio 15-18. p. 23.

2. CAPÍTULO OU PARTES DE LIVROS E MONOGRAFIAS
Stovall TG. Abortamento precoce e gravidez ectópica. In: Berek JS. Berek & Novak: tratado de ginecologia. 14. ed. Tradução de Cláudia Lúcia Caetano de Araújo. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2010. p.449-73.
Artigo em periódico

Autor(es) (pessoa física) – até seis autores

Nascimento EM, Santos MF, Martins VM, Cavalcanti AL, Menezes VA, Granville-Garcia AF. Abordagem odontológica de pacientes com hipertensão: um estudo de intervenção. Revista da Faculdade de Odontologia. Universidade de Passo Fundo. jan./abr. 2011;16(1):30-5.

3. DOCUMENTOS EM SUPORTE ELETRÔNICO

(CD-ROM, DVD…)

Araújo PAG. Doença hipertensiva específica da gestação: conhecimento das gestantes que realizam pré-natal em Unidade de Saúde da Família. [monografia em CD-ROM]. João Pessoa: Faculdade de Enfermagem Nova Esperança; 2012.

Artigos de periódicos

Souza KMO, Ferreira SD. Assistência humanizada em UTI neonatal: os sentidos e as limitações identificadas pelos profissionais de saúde. Ciênc. Saúde Coletiva. [periódico na internet] Rio de Janeiro Mar. 2010 [acesso em 18 Jun. 2013]; 15(2): [número de páginas aproximado 6 p.]. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232010000200024&script=sci_arttext.

Revista de Ciências da Saúde Nova Esperança – ISSN 2317-7160
Faculdades Nova Esperança – Facene/Famene
Endereço: Avenida Frei Galvão, 12, Gramame
João Pessoa-PB.
CEP: 58067-695.
Telefone: (83) 2106-4777 / 2106-4770
Site: http://www.facene.com.br/revista
E-mail: revista@facene.com.br

Selo 2
Selo 1
Selo – Hospital Maternidade
Selo – Ciencia sem Fronteiras
Selo – Anjos
Selo – Fisio
Selo – abmes